Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2018

Coisas do Mundo #4 - Morreu Stephen Hawking

Imagem
O mundo ficou mais pobre... Depois de ver o filme "A Teoria de Tudo" fiquei com a impressão de que era meu conhecido.

Daquelas séries #5 - Madre Paula

Imagem
Quando a ficção nacional se supera mostra que conseguimos bem mais que muita novela fatela de horário nobre, há que enaltecer o que é nosso. E na minha opinião foi assim com a mini série Madre Paula da RTP1. A mulher de Deus e amante do Rei rendeu 13 bons episódios do que se passou no convento de Odivelas àquela época! Ótimos atores, um roteiro minucioso, uma produção de esplendor e uma história escandalosa, mostraram que quando queremos estamos ao nível de muita boa produção estrangeira. Na promoção da série sugeriam que não havia como não ficar com vontade de fazer amor com Paulo Pires... Vejam e confirmem se concordam!

Coisas do Mundo #3 - Se ao menos as mulheres soubessem...

Imagem
Confesso que só de saber que hoje é dia da mulher começa a subir em mim aquela urticária... E não, não se trata de feminismo barato, de achar que as mulheres não deviam ter um dia delas porque não há um dos homens e deve imperar a igualdade... Não, trata-se sim de saber que mais tarde ou mais cedo vou começar a levar com fotos decadentes nas redes sociais. Fotos de jantaradas/convívios/festas em quintas, que acabam invariavelmente em figuras tristes associadas a strippers. Nada contra o convívio feminino. Nada contra o strip. Tudo contra usar o strip para assinalar o dia da mulher. Ora vamos lá ver o que é de facto o dia da mulher, é o dia reconhecido mundialmente para a celebração anual das lutas pelos diretos das mulheres trabalhadoras. É aquele dia em que deveríamos lembrar mulheres que foram importantes na nossa história, no sentido da nossa emancipação e da nossa igualdade de direitos! Devia ser um dia dedicado a lembrar que infelizmente ainda existem muitos países no mundo onde a…

Daquelas séries #4 - Big little lies

Imagem
Quando olhamos para um elenco e vemos Nicole Kidman, Reese Witherspoon e Shailene Woodley, quase que podemos atestar que a coisa vai ser da boa. Mas como também sabemos que nesta vida não há certezas, foi com este misto de fasquia elevada pontuada de alguma reticência que comecei a assistir a primeira temporada da série. Ao fim do primeiro episódio já me libertei da reticência e deixei a fasquia prá lá de em cima! A primeira temporada foi muuuuito boa. É que é do conhecimento geral que todos temos os nossos "podres", que nem tudo o que parece é... Mas a crueza com que mais uma vez constatamos isso na série é de se aplaudir de pé. Isso aliado ao facto de apenas no último episódio descobrirmos quem matou quem... Adoro um bom suspense. A segunda temporada já segue em gravações e por cá ansiamos muito o seu retorno. Eita série boa!

Coisas do Mundo #2 - Falemos dos Óscares

Imagem
Agora que a cerimónia passou, que já apreciamos toilettes e já esfriamos as emoções chegou a altura de se refletir nos vencedores. Já não me lembrava de estar tão a leste nesta situação. Normalmente quando saem os nomeados esforço-me por ver se não todos quase todos. Desta vez apenas assisti a dois: "Três cartazes à beira da estrada" e "Eu, Tonya". Embora não tenha assistido a mais e não tenha como comparar, sei que os Óscares de: Melhor Atriz Principal (Frances MacDormand), Melhor Ator Secundário (Sam Rockwell), e Melhor Atriz Secundária (Allison Janney) foram bem entregues. O reboliço gira em torno do Óscar de Melhor Filme... Não vi a "Forma da água", não posso opinar, sei que "Três cartazes à beira da estrada" se tivesse ganho não seria desmerecido. Do que leio os argumentos baseiam-se em que o filme que ganhou era demasiado previsível e cheio de clichés. Ora bem, até aí não vejo nenhum impedimento para ser assim e merecer a estatueta na mesma! …

Daquelas series #3 - Vikings

Imagem
Vikings terminou a sua 5.ª temporada este ano, e por incrível que pareça nunca ao longo destes anos perdeu o fulgor ou passou a contar uma história morna, pelo contrário, esta última temporada foi bem frenética, como aliás têm sido todas. Confesso que quando a série deixou de ter Ragnar Lothbrok julguei que iria perder muito do seu carisma embora ele se andasse a passar um bocado, mas nada disso, a prol que deixou é tão ou mais alucinada que ele e tem rendido episódios do melhor. Também confesso que quando não vi Rollo nesta 5.ª temporada fiquei um bocado insatisfeita, afinal é o meu viking favorito, mas deu as caras no último episódio numa cena que me leva a crer que regressará na próxima. A quem anda distraído e ainda não começou a assistir à série, ainda vai a tempo! Apesar de cinco, tem temporadas curtas, e acredito que facilmente se consigam pôr a par. é sem dúvida das melhores séries de sempre (e isto é dito com a certeza de uma série que não é novata e que segue firme ao longo dos…

Futilidades #1 - E o Óscar de melhor vestido da noite vai para...

Imagem
NICOLE KIDMAN... E nem precisei pensar duas vezes! Oh mulher elegante que só pode ter feito um pacto com o diabo para permanecer tão fresca...

Coisas do Mundo #1 - Que se passa conosco?

Imagem
Tanta coisa se passou este fim de semana... Ele é um temporal imenso que assola todo o país, toda a europa aliás. Ele é a cerimónia de entrega dos Óscares que promete aquela noite de gala que todos queremos espreitar. E ele é o holocausto que se passa na Síria e que assim de repente parece não ser nada de extraordinário. Cada vez que vejo alguma coisa sobre o que se passa na Síria e não sinto aquele nó na garganta fico tão preocupada... Porque sabem o que isso quer dizer? Que esta situação do mundo virou uma coisa banal. E não pode ser banal vermos imagens de bombardeamentos de civis incluindo crianças, envoltas em sangue e poeira e deixarmos de nos impressionar. Somos aqueles que constroem aviões, submarinos e foguetões. Que constroem casas inteligentes e smartphones. Somos os que criam inteligência artificial mas não conseguem solucionar uma guerra.

Gravidez #1 - Quando não nos sentimos mal mas também não nos sentimos bem...

Isto de se engravidar tem tanto que se lhe diga. Primeiro toda aquela ansiedade de 6 meses de tentativas frustradas. Depois finalmente quando temos o nosso positivo, parece que nos custa a acreditar. Criamos na nossa cabeça um complô entre testes de farmácia defeituosos e erros de cálculo. Quando começamos a assimilar a ideia marcamos logo consulta no ginecologista privado, para termos a certezinha absoluta e para sabermos que a pequena criaturinha não se alojou no lugar errado. Depois da consulta respiramos de alívio, mas só 5 segundos, até começarmos nova contagem decrescente para a segunda consulta, para termos a certeza que está tudo a evoluir bem... Fico cansada só de pensar neste longo percurso de mais 7 meses que se avizinha. Também verdade seja dita, agora vivo cansada... Acho que já acordo cansada. Parece que só estou bem estendida... E não, não tenho grande sono, aliás tenho até dormido mal. Ainda agora vou no início e já se me apraz dizer que esta coisa do "ah, que sauda…

Daquelas séries #2 - The handmaid's tale

Imagem
Estava eu na minha vidinha, convencidíssima de que não poderia passar a seguir mais séries porque já sigo coisas a mais, quando não resisti a entender que burburinho era este em relação a THE HANDMAID'S TALE. E pronto, basicamente foi isso. Vi o primeiro episódio e não consegui parar mais. É tão perturbador. Tão impensável e ao mesmo tempo, olho para o mundo nos dias de hoje e uma coisa assim não parece de todo descabida. Olho para as voltas que temos dado e penso que possível de acontecer, lá isso era. A série não é frenética, é bastante reflexiva mas assim em bom. No fim de cada episódio a minha conclusão é a mesma. Do que seriamos nós capazes nos limites de tudo? Se víssemos a nossa espécie ameaçada que medidas tomaríamos? Podemos achar que os nossos princípios e a nossa moral se seguiriam pelas mesmas diretrizes fosse qual fosse o cenário? Basicamente a série relata uma mudança de gestão nos Estados Unidos da América, em que uma data de conservadores religiosos tomaram o poder …

Daquelas séries #1 - La casa de papel

Imagem
Sabem quando a netflix vos passa a vida a sugerir uma série, mas vocês vêm o trailer, não vos cativa e ignoram? Sabem quando o mundo todo fala de uma série, mas vocês que já são tão expert no quesito não se impressionam porque chegaram àquele patamar em que já não é qualquer coisita que vos agarra ao ecrã? Foi mais ou menos assim que a série espanhola LA CASA DE PAPEL chegou até mim. Andei a ignorá-la até que alguém cujo gosto levo em consideração, me falou de quão boa era, e pronto de repente estava agarrada à trama. E que trama! O enredo é qualquer coisa de DE MAIS!!! Os atores são do melhorio e a vontade é a de ver episódio atrás de episódio como quem abre uma saca de m&m's e não consegue parar até ao último não importa o quanto a consciência já siga pesada. Com a série é mais ou menos assim. Claro que como tenho um trabalho, uma casa, família e amigos ando a negligenciar basicamente toda a gente! Mas que a série é aquela coisa bem feita, bem engendrada, bem planeada e bem pen…

OLÁ?

Já leio blogues há tanto tempo... Confesso que nunca sei muito bem como isto funciona. Devo escrever para um público que na prática ainda não existe? E que muito provavelmente nunca existirá? Vou desprender-me dos detalhes e dedicar-me ao que importa aqui. Escrever. Se gostarem, fiquem.