Maternidade #25 - Gostamos igualmente dos filhos?

Eu sei que a resposta é unânime. Sim. O amor é igual, não se divide, multiplica-se. Eu pessoalmente não sei... Não sabia o que era o amor a um filho até o experimentar, e muito provavelmente só vou entender que este amor se consegue repetir com um outro filho, experimentando. Embora o fator novidade, esse seja certo que não existirá. Mesmo assim, por não conseguir imaginar que gostarei de alguém tanto como gosto da minha filha, parei para pensar o assunto.
Ok, se calhar em bebés o amor até é o mesmo, mas com o crescimento, com as definições de personalidades, acho lógico que possamos ter mais afinidade e portanto mais "queda" por algum. E reparando em quem me rodeia, acho que consigo provar a minha teoria. Se pensarmos nos pais e mães que conhecemos que têm mais que um filho, conseguimos facilmente perceber qual o filho preferido e porquê. E acho isto tão triste. Porque o amor aos filhos devia ser o maior do mundo, e acho mesmo que não o é para todos. Outra coisa de que ninguém fala e que ninguém admite.

Comentários